#6 Gerando comprometimento para suas metas

#6 Gerando comprometimento para suas metas

Até que ponto você está comprometido com suas metas para 2017?

Ontem falamos sobre o fator que mais ajudou aos homens na realização de suas resoluções de ano novo. Hoje não deixaremos de fora as mulheres. Segundo o mesmo estudo que nos referimos ontem, as chances do público feminino se manter fiel às promessas feitas aumenta em 10% quando contam para a família e para os amigos sobre as suas metas. Os dados são de uma pesquisa realizada há alguns anos na Universidade de Hertfordshire, na Inglaterra.

Richard Wiseman, o responsável por esse levantamento, explica que “apesar das mulheres relutarem em contar para os amigos sobre as promessas, o apoio de parentes e amigos as auxilia a manter suas metas, depois de torná-las públicas”. Então o que temos aqui é uma boa estratégia para diminuir nossas chances de auto-sabotagem. Evidentemente não funciona apenas com as mulheres. O comprometimento público é uma velha técnica de produtividade para enfrentar a procrastinação e focar no que deve ser feito. E pode ser ser utilizada por todos!

Pedir para que amigos ou familiares cobrem uma tarefa que você pretende assumir para 2017 tende a dar resultados, pois não apenas o apoio de pessoas queridas nos motiva fortemente a agir, como o receio de que elas se frustrem conosco nos leva a ampliar o compromisso que firmamos com nós mesmos. Além disso, dar-se uma penalidade em caso de falha ajuda a potencializar esse comprometimento.

Essa é a base de alguns programas bem sucedidos, como os Vigilantes do Peso. Segundo um estudo publicado na revista médica The Lancet, participantes desses grupos de dieta tendem a perder duas vezes mais peso do que pessoas que recorrem a outros métodos de emagrecimento, graças ao seu sistema de comprometimento público entre os participantes, que envolve ainda recompensas e sanções. E você pode utilizar uma estratégia como essa para qualquer tipo de meta.

Quer um exemplo? Suponha que você tenha traçado como objetivo para 2017 frequentar diariamente uma academia. Conte isso a alguém conhecido e peça para que ele lhe cobre, quem sabe ligando diariamente para você no horário assumido para a tarefa. Combine com ele que, caso você falhe, deverá pagar uma penalidade qualquer acertada por vocês. Aqui vale tudo: pode ser desde uma quantia em dinheiro até postar no Facebook uma foto sua vestindo o uniforme de um time adversário ao seu.

O importante é que seja um sanção que você não queira pagar de jeito nenhum, e por isso mesmo não deverá deixar de cumprir o que prometeu. E claro, seu amigo deverá ser implacável na cobrança. Pode funcionar também se você anunciar publicamente a sua meta em redes sociais. Com tanta gente sabendo, você não irá querer falhar, certo?

O comprometimento público é uma estratégia boa, mas que não elimina a necessidade do comprometimento consigo mesmo. Só podemos promover qualquer mudança significativa em nossa vida se agirmos proativamente para isso, pois ninguém muda na inércia. Porém só agiremos com eficácia se antes pudermos nos comprometer integralmente com essa ação. É por isso que no coaching costumamos a graduar o auto-comprometimento.

Que tal testarmos isso na prática? Então pegue papel e caneta e faça um levantamento das principais metas que você já traçou para 2017. Vamos medir o seu comprometimento com cada um delas. Não questionaremos simplesmente se você está comprometido com elas, o que pediria uma resposta binária: “sim” ou “não”. Ao invés disso, vamos perguntar: “DE 0 a 100% POR CENTO, O QUANTO VOCÊ SE SENTE COMPROMETIDO COM ESSE OBJETIVO?”. Faça isso para cada resolução. Assim, se perceber que não está plenamente comprometido com alguma delas, pergunte-se em seguida: “O QUE DEVO FAZER PARA CHEGAR AO 100%?”.

Se quiser, escolha também uma ou duas de suas metas mais importantes e difíceis de se comprometer, e teste com elas o comprometimento público. Você já sabe o que fazer: escolha um amigo ou parente, um que não perderia a oportunidade de te cobrar, ou poste em sua timeline a tarefa pela qual você se compromete publicamente no novo ano. Se estiver com coragem, estabeleça também uma sanção para você cumprir caso falhe, e anuncie isso também. Agora é só esperar pelas cobranças.

O que achou da estratégia de hoje? Poste seus comentários e dúvidas aqui. Amanhã publicaremos outros fatores que são determinantes para o sucesso das resoluções de virada de ano

Deixe uma resposta