#3 Como criar novos hábitos

#3 Como criar novos hábitos

Está seguindo nossas dicas de planejamento para fazer de 2017 um ano incrível?

Ontem falamos sobre HÁBITOS, um tema importantíssimo para quem está fazendo seus planos para o ano novo. Afinal, a maior parte de nossos objetivos depende da criação ou da mudança de certos HÁBITOS para serem concretizados. Entre suas metas, você deve ter reconhecido alguns hábitos que precisam ser adquiridos, e provavelmente identificou tantos outros que deseja mudar, como acordar mais cedo, comer menos ou parar de fumar. Hoje abordaremos o primeiro caso: A CRIAÇÃO DE NOVOS HÁBITOS.

Alguns experimentos realizados no MIT (Massachusetts Institute of Technology) puderam desvendar como exatamente os hábitos funcionam. Basicamente, eles são constituídos de três componentes, que formam o chamado “loop do hábito”. O primeiro deles é o GATILHO, que é o evento que gera o impulso para o hábito. O segundo é a ROTINA ou seja, o conjunto de atividades que permitem que o hábito seja percebido como tal. O terceiro componente é a RECOMPENSA, o incentivo que o cérebro busca e que mantém o hábito.

Há ainda um outro elemento fundamental para manter o “loop do hábito”, que é o ANSEIO. Trata-se de uma antecipação da recompensa, também deflagrado pelo gatilho, e que o cérebro promove uma vez desenvolvido o hábito. A ideia é bem simples: um fumante que vê um maço de cigarros (GATILHO), passa a viver o ANSEIO DA RECOMPENSA (sensação que o cigarro irá lhe proporcionar). Isso o levará para a ROTINA, e assim ele irá imediatamente acender um cigarro sem parar para pensar muito no porquê de suas ações.

 

loop-do-habito

 

Segundo Charles Duhigg, prestigiado jornalista que escreveu “O Poder do Hábito” a partir do registro centenas de pesquisas sobre o tema, é assim que novos hábitos são criados: somando um gatilho, uma rotina e uma recompensa, que mantém um anseio capaz de alimentar o loop. O mais interessante de tudo isso é que, com esse conhecimento, temos um procedimento com base científica para a criação de novos hábitos. Vamos experimentar?

Você já identificou os hábitos mais importantes que deseja criar em 2017, certo? Pegue então papel e caneta e execute os passos a seguir para cada um deles, individualmente:

1) TENHA CLAREZA DA ROTINA
Qual é exatamente o hábito que pretende adquirir no ano novo? Seja o mais específico que puder. Outras definições são importantes, como os dias e horários da semana que pretende dedicar-se a essa atividade, bem como seus objetivos finais e uma forma de mensurá-los.

2) CRIE UM GATILHO SIMPLES
Tem de ser algo que possa te lembrar imediatamente daquela rotina a ser executada. Um alarme no relógio ou pedir a um amigo para lhe cobrar são exemplos que podem funcionar. O importante é que seja um gatilho que não falhe e que funcione bem para você.

3) DEFINA UMA BOA RECOMPENSA
Recompensas abstratas não funcionarão. É preciso que seja uma gratificação bem definida e irresistível, a ponto de criar um anseio que o cérebro passe a esperar e nos conduza automaticamente à rotina esperada.

Assim, se o seu novo hábito for frequentar a academia todos os dias às 18hs, você pode colocar um alarme nesse horário para lembrá-lo (GATILHO). Se a sensação proporcionada pela atividade física não for suficiente, crie uma RECOMPENSA para se dar após os exercícios que torne a tarefa muito mais motivadora, como tomar uma gostosa vitamina ou talvez um banho revigorante. Mais uma vez, o importante é que seja algo que traga resultados mais efetivos para você.

Por fim, será preciso uma dose de disciplina, já que não basta apenas criar um deixa e recompensa. Para que o hábito se consolide é necessário repeti-lo por vários dias, mas certamente valerá a pena. Ainda que você pretenda colocar em prática suas ações apenas em 2017, não procrastine seu plano. Defina desde já a melhor estratégia que suas chances de sucesso aumentarão substancialmente.

Parabéns por nos acompanhar até aqui! Nosso próximo desafio será ainda maior: MUDAR HÁBITOS JÁ CONSOLIDADOS. As pesquisas mais recentes revelam como isso pode ser possível. Mas isso é assunto para amanhã… Imperdível

Deixe uma resposta