#2 A promessa mais difícil

#2 A promessa mais difícil

Ficamos felizes por você estar acompanhando nossas estratégias diárias para a elaboração do seu planejamento das metas de 2017. Ainda estamos apenas no começo, mas esta segunda estratégia é bem especial!

Ontem falamos sobre a promessa mais cumprida nas listas de resoluções do ano novo, segundo um estudo feito na Universidade de Hertfordshire. E A MAIS DIFÍCIL DE CUMPRIR? Segundo a pesquisa, foi “parar de fumar”. Tenha você esse objetivo ou não, essa informação nos aponta para a principal razão pela qual as listas de fim de ano costumam falhar: mudar hábitos exige grande esforço! Quaisquer que sejam as metas que você pretende realizar em 2017, para isso você terá que mudar hábitos velhos ou criar novos, certo?

Uma das razões pelas quais é tão difícil mudar comportamentos repetitivos é porque isso exige que enfrentemos em nós mesmos antigos padrões de comportamento que se tornaram arraigados. Na virada do ano, assumimos conscientemente a disposição de promover mudanças, mas acabamos deixando de levar em conta o mais importante sobre o funcionamento dos hábitos: os hábitos fazem parte do inconsciente da mente, são ações que executamos no piloto automático, sem pensar.

Trata-se de um mecanismo natural do cérebro para poupar energia, mas que temos de levar em conta na hora de promover mudanças em nossa vida. É por isso que muitas pessoas recorrem aos livros de autoajuda. O problema é que, segundo a mesma pesquisa sobre resoluções de ano novo, 78% das pessoas que falharam haviam seguido conselhos de gurus de auto-ajuda. O líder do estudo, Richard Wiseman, afirma que que “as técnicas mais bem-sucedidas tendem a ser aquelas onde a pessoa faz um plano e tenta ajudar a si própria no alcance do seu objetivo”.

Que tal fazermos isso juntos? Na estratégia de amanhã vamos falar sobre quais técnicas são mais eficazes para trabalhar com novos e velhos hábitos, segundo as mais recentes pesquisas científicas sobre o assunto. Mas antes, precisaremos identificar quais hábitos precisarão ser trabalhados em 2017. Então, pegue papel e caneta que vamos utilizar uma ótima ferramenta de Coaching para identificar o que precisará ser mudado, e simplesmente complete:

EM 2017, EU VOU:

  • PARAR DE …
  • MINIMIZAR …
  • MANTER FAZENDO …
  • FAZER MAIS …
  • INICIAR …


Crie uma lista de ações para cada um dos itens acima. Identifique a partir dela quais hábitos precisarão ser CRIADOS e quais precisarão ser MUDADOS. Defina ainda prioridades. Quais dessas resoluções vão impactar mais positivamente em sua vida no próximo ano? Não são as mais fáceis, mas AS MAIS IMPORTANTES, combinado? Ah, e compartilhe conosco como foi fazer esse levantamento. Amanhã vamos começar a abordar qual a melhor forma de promover essas mudanças.

Deixe uma resposta